Blog

Ser professor de yoga.

Cada pessoa procura a prática do yoga por uma razão diferente, mas é preciso dedicação, entrega e que haja tempo dedicado à sua prática para que se alcance os benefícios desejados.

Muitos chegam como curiosos, mas logo percebem as pequenas mudanças, maior bem estar, tranquilidade, aquela sensação de paz que todos nós buscamos. Isso tudo acaba encantando o novo praticante que acaba projetando suas expectativas no professor de yoga. Ele se torna importante, é admirado e vira uma referência, afinal trabalha com aquilo que ama e transmite ensinamentos que acabam modificando a vida das pessoas, assim como aconteceu com a sua.

 

O professor acaba tendo uma grande responsabilidade com o aluno. É importante lembrar que com a escolha dessa profissão nasce também o dharma, um dever para com o outro. Ser professor de yoga é ser um guia espiritual, é ser um espelho onde o aluno enxerga suas dificuldades e onde ele busca forças e incentivo para desenvolver suas potencialidades, enxergar suas capacidades, mudar coisas que precisam ser modificadas e seguir em direção à luz. O professor é que faz a ligação, a conexão entre o aluno e o yoga, ele mostra o caminho para o autoconhecimento, o que não é uma tarefa tão fácil, porque para guiar alguém em um caminho, é preciso já ter percorrido esse caminho. O professor transmite um conhecimento já realizado, então na verdade, o que ocorre é que seguimos nesse caminho junto com o aluno de uma forma despretensiosa, ensinando, mas aprendendo junto com ele. Estou em contato com o yoga há 17 anos e diariamente aprendo ensinando.

 

Continuo estudando, fazendo cursos, praticando sempre com a certeza que ainda tenho muito a aprender. O importante é ensinar sem pretensão, ser verdadeiro, não é necessário saber tudo, mas ser honesto com o que se sabe e em relação às suas limitações. Acredito que são necessárias qualidades básicas para ser um bom professor, porque é muito mais do que transmitir técnicas, é preciso mais do que tudo ter compaixão, humildade e manter uma atitude de desapego, ensinar sem esperar nada em troca. O professor de yoga é uma pessoa normal, que como todos, lida com medos, perdas, com alegrias e tristezas, não somos perfeitos. Como professor, acredito que o maior dever é entusiasmar e incentivar o aluno a praticar, pois é assim que o yoga se manifesta. Aprendi com a experiência que ministrar muitas aulas por dia dilui um pouco tua energia e assim não fazemos bem o nosso papel. O ideal é concentrar tua energia em poucas excelentes aulas, onde possas estar totalmente presente.

 

A profissão é maravilhosa, traz muita satisfação, mas a entrega deve ser intensa. Não basta somente ministrar aulas, é preciso praticar o que se ensina. Quando o dharma é seguido o karma é suave e junto vem o crescimento.

Angélica Farias

Professora de yoga desde 1999, ministra aulas de hatha yoga, vinyasa yoga, Ashtanga vinyasa yoga, yoga restaurativo e sup yoga.Pioneira na prática de Sup yoga no Rio Grande do Sul.Ministra cursos de aprofundamento e. profissionalização em yoga.

 

Conheça o trabalho da Angélica!

Gayatri A canção do universo

Sua repetição nos conecta ao derradeiro esclarecimento.

Yoga é educação física?

80% dos tipos de yoga contemporâneo não usam o corpo; fazem basicamente só meditação, mentalização, vocalização e cânticos.

  • CURTA!
  • SIGA!
  • INSCREVA-SE!